segunda-feira, 18 de abril de 2016

VEJA COMO DEVE CAMINHAR O IMPEACHMENT NO SENADO





Até a conclusão do processo, são previstas três votações em plenário.
Tramitação é baseada em estudo feito para impeachment do Collor em 92.
Gustavo Garcia - Do G1, em Brasília
Após ser aprovado na Câmara dos Deputados, o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff chega ao Senado nesta segunda-feira (18). Na Casa, são previstas três votações em plenário até a conclusão do processo, de acordo com estudo feito para o impeachment de Fernando Collor de Melo em 1992.
O parecer enviado pelos deputados deve ser lido em sessão desta terça-feira (19).
Depois disso, os blocos ou líderes partidários deverão indicar integrantes da comissão especial que analisará o caso. O colegiado será formado por 21 senadores titulares e 21 suplentes.
ENTENDA  COMO FUNCIONA O PROCESSO DE IMPEACHMENT
Comissão
Assim como aconteceu na Câmara, haverá apenas uma chapa de senadores para a composição da comissão. Parlamentares sem partido, como Reguffe (DF), Walter Pinheiro (BA) e Delcidio do Amaral   (MS), não podem integrar a chapa.
As indicações devem respeitar o tamanho das bancadas de cada partido, ou seja, siglas com mais senadores (PMDB, PT e PSDB) têm direito a um maior número de integrantes na comissão.
Depois de composto, o colegiado tem até 48 horas para se reunir e eleger o presidente, que deverá designar um relator. Como quinta-feira (21) é feriado nacional, a sessão pode acontecer já na quarta-feira (20).
Uma vez designado, o relator terá 10 dias – não é definido se são dias corridos ou úteis – para apresentar um parecer pela admissibilidade ou não do processo de impedimento, que passará pelo crivo do colegiado. A Secretaria Geral da Mesa estima que o parecer deverá ser votado na comissão até dia 5 de maio.
Votação do parecer
Independente de recomendar a admissibilidade ou não do processo pelo Senado, o parecer é enviado ao plenário da Casa. O documento é lido e, após 48 horas, é votado nominalmente pelos senadores. A Secretaria Geral da Mesa do Senado projeta que a votação aconteça entre os dias 10 e 11 de maio.
Para ser aprovado, o parecer precisa do voto da maioria simples – metade mais um – dos senadores presentes. Para a votação valer, precisam estar presentes à sessão pelo menos 41, maioria absoluta, dos 81 senadores.
Se todos 81 senadores estiverem presentes à sessão, são necessários 41 votos para o parecer ser aprovado. Aprovado o relatório da comissão, o processo é instaurado e a presidente Dilma Rousseff , após ser notificada, é afastada do cargo por 180 dias. O vice Michel Temer assumiria a Presidência.
Apesar dos seis meses de afastamento da presidente, o processo não precisa ser concluído neste período. Pode, inclusive, extrapolar o prazo, o que possibilitaria
Dilma Rousseff retornar ao cargo com o processo ainda em andamento.
Caso o parecer seja rejeitado pela maioria simples dos senadores, o processo é arquivado e Dilma permanece no cargo.
Segunda votação
Se os senadores determinarem a instauração do processo, o caso volta à comissão especial. A presidente Dilma Rousseff pode ter dez ou 20 dias para responder à acusação. O prazo ainda precisa ser definido pela Presidência do Senado.
O colegiado dá início à chamada fase de instrução probatória – produção de provas dentro do processo. Os autores do pedido de impeachment e a presidente Dilma Rousseff podem ser convocados a depor ao colegiado. A duração da fase de instrução probatória não foi determinada.
Fechada a fase de instrução probatória, os autores do pedido de impeachment e a presidente Dilma Rousseff têm até 20 dias para apresentarem as alegações finais por escrito. Após esse prazo, a comissão tem dez dias para elaborar e votar um segundo parecer sobre a procedência ou não da denúncia.
Esse parecer é publicado no Diário Oficial do Senado e incluído na ordem do dia dentro de 48 horas. Depois, o documento é votado nominalmente pelos senadores. Para ser aprovado, são necessários votos da maioria simples dos senadores. Se for rejeitado, o processo é arquivado e a presidente reassume o cargo.
Em caso de o parecer ser aprovado, é aberto um prazo de cinco dias para possíveis recursos ao Supremo Tribunal Federal. Depois disso, a íntegra do processo é encaminhada aos denunciantes e à presidente Dilma Rousseff, que terão 48 horas para apresentarem argumentos a favor da denúncia e defesa respectivamente. As partes também poderão indicar testemunhas para o julgamento final.
Todo o processo é encaminhado para o presidente do Supremo,RcardoLewandowski  que deverá marcar uma data para o julgamento e intimar as partes e as testemunhas.
Julgamento final
Na data marcada, o presidente do STF, assume o comando dos trabalhos. As partes podem comparecer pessoalmente ao julgamento ou serem representadas por procuradores. As testemunhas também serão interrogadas pelos senadores.
Depois disso, as partes se retiram da sessão para discussão entre senadores. O presidente do STF relata o processo com exposição resumida dos fundamentos da acusação e da defesa e indica os elementos de prova.
Começa a votação nominal. Os senadores devem responder ‘sim’ ou ‘não’ à seguinte pergunta lida pelo presidente do STF: “Cometeu a acusada Dilma Vana Rousseff os crimes que lhe são imputados, e deve ser ela condenada à perda de seu cargo e à inabilitação temporária, por oito anos, para o desempenho de qualquer função pública, eletiva ou de nomeação?”.
Para ser aprovado o impeachment, são necessários os votos de dois terços dos senadores (54 votos). Se for rejeitado, o processo é arquivado. O Presidente do STF lavra a sentença, que será assinada por ele e por senadores presentes ao julgamento. A sentença é publicada no Diário Oficial. A ex-presidente é notificada e o processo é encerrado.
Resumo do processo no Senado
– Após receber a autorização da Câmara para abertura do processo por crime de responsabilidade, o documento terá que ser lido no plenário;
– Assim como na Câmara, será criada uma comissão, de 21 senadores, observada a proporcionalidade, com presidente e relator. O relator faz um parecer pela admissibilidade ou não, que precisa ser aprovado na comissão e depois ir ao plenário. Isso porque o STF, ao estabelecer o rito do processo de impeachment em dezembro do ano passado, definiu que o Senado tem o poder de reverter a decisão da Câmara. O plenário do Senado precisa  aprovar por maioria simples (metade mais um dos presentes na sessão);
– Se aprovado no plenário, será considerado instaurado o processo e a presidente será notificada. É afastada por até 180 dias, recebendo a partir daí metade do salário de presidente (R$ 30.934,70). Ela poderá se defender e a comissão continuará funcionando;
– Haverá então a fase de produção de provas. Um novo parecer da comissão deverá analisar a procedência ou a improcedência da acusação. De novo, esse parecer tem que ser aprovado por maioria simples;
– Se aprovado, considera-se procedente a acusação e inicia a fase de julgamento, que é comandada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal. Para que a presidente perca o cargo, o impeachment tem que ser aprovado por dois terços dos senadores – 54 dos 81.

* Todos os prazos poderão ser alterados pelo presidente do Senado.

A LISTA DE VOTAÇÃO DO IMPEACHMENT NA CÂMARA. DIA 17-04-2016


A LISTA DE VOTAÇÃO DO IMPEACHMENT NA CÂMARA


Roraima (RR)
ABEL MESQUITA JR. (DEM) Sim 
CARLOS ANDRADE (PHS) Sim
EDIO LOPES (PR) – Não
HIRAN GONÇALVES (PP) – Sim
JHONATAN DE JESUS (PRB) – Sim
MARIA HELENA (PSB) Sim
REMÍDIO MONAI (PR) Sim
SHÉRIDAN (PSDB) Sim


Rio Grande do Sul (RS)
AFONSO HAMM (PP) Sim 
AFONSO MOTTA (PDT) Não
ALCEU MOREIRA (PMDB) Sim
BOHN GASS (PT) Não
CARLOS GOMES (PRB) Sim
COVATTI FILHO (PP) Sim
DANRLEI DE DEUS HINTERHOLZ (PSD) Sim
DARCÍSIO PERONDI (PMDB) Sim
GIOVANI CHERINI (PDT) Sim
HEITOR SCHUCH (PSB) Sim
HENRIQUE FONTANA (PT) Não
JERÔNIMO GOERGEN (PP) Sim
JOÃO DERLY (REDE) Sim
JOSÉ FOGAÇA* (PMDB) Sim
JOSÉ OTÁVIO GERMANO (PP) Sim
JOSE STÉDILE (PSB) Sim
LUIS CARLOS HEINZE (PP) Sim
LUIZ CARLOS BUSATO (PTB) Sim
MARCO MAIA (PT) Não
MARCON (PT) Não
MARIA DO ROSÁRIO (PT) Não
MAURO PEREIRA * (PMDB) Sim
NELSON MARCHEZAN JUNIOR (PSDB) Sim
ONYX LORENZONI (DEM) Sim
OSMAR TERRA (PMDB) Sim
PAULO PIMENTA (PT) Não
PEPE VARGAS (PT) Não
POMPEO DE MATTOS (PDT) Abstenção
RENATO MOLLING (PP) Sim
RONALDO NOGUEIRA (PTB) Sim
SÉRGIO MORAES (PTB) Sim

Santa Catarina (SC)
CARMEN ZANOTTO (PPS) Sim
CELSO MALDANER (PMDB) Sim
CESAR SOUZA (PSD) Sim
DÉCIO LIMA (PT) Não
ESPERIDIÃO AMIN (PP) Sim
GEOVANIA DE SÁ (PSDB) Sim
JOÃO PAULO KLEINÜBING (PSD) Sim
JOÃO RODRIGUES (PSD) Sim
JORGE BOEIRA (PP) Sim
JORGINHO MELLO (PR) Sim
MARCO TEBALDI (PSDB) Sim
MAURO MARIANI (PMDB) Sim
PEDRO UCZAI (PT) Não
ROGÉRIO PENINHA MENDONÇA (PMDB) Sim
RONALDO BENEDET (PMDB) Sim
VALDIR COLATTO (PMDB) Sim

Amapá (AP)
ANDRÉ ABDON (PP) Sim
CABUÇU BORGES (PMDB) Sim
JANETE CAPIBERIBE (PSB) Não
JOZI ARAÚJO (PTN) Não
MARCOS REATEGUI (PSD) Sim
PROFESSORA MARCIVANIA (PCdoB) Não
ROBERTO GÓES (PDT) Não
VINICIUS GURGEL (PR) Abstenção

Pará (PA)
ARNALDO JORDY (PPS) Sim
BETO FARO (PT) Não
BETO SALAME (PP) Abstenção
DELEGADO ÉDER MAURO (PSD) Sim
EDMILSON RODRIGUES (PSOL) Não
ELCIONE BARBALHO (PMDB) Não
FRANCISCO CHAPADINHA (PTN) Sim
HÉLIO LEITE (DEM) Sim
JOAQUIM PASSARINHO (PSD) Sim
JOSÉ PRIANTE (PMDB) Sim
JOSUÉ BENGTSON (PTB) Sim
JÚLIA MARINHO (PSC) Sim
LÚCIO VALE (PR) Não
NILSON PINTO (PSDB) Sim
SIMONE MORGADO (PMDB) Não
WLADIMIR COSTA (SD) Sim
ZÉ GERALDO (PT) Não

Paraná (PR)
ALEX CANZIANI (PTB) Sim
ALFREDO KAEFER (PSL) Sim
ALIEL MACHADO (REDE) Não
ASSIS DO COUTO (PDT) Não
CHRISTIANE DE SOUZA YARED (PR) Sim
DIEGO GARCIA (PHS) Sim
DILCEU SPERAFICO (PP) Sim
ENIO VERRI (PT) Não
EVANDRO ROMAN (PSD) Sim
FERNANDO FRANCISCHINI (SD) Sim
GIACOBO (PR) Sim
HERMES PARCIANELLO (PMDB)  Sim
JOÃO ARRUDA (PMDB) Sim
LEANDRE (PV) Sim
LEOPOLDO MEYER (PSB) Sim
LUCIANO DUCCI (PSB) Sim
LUIZ CARLOS HAULY (PSDB) Sim
LUIZ NISHIMORI (PR) Sim
MARCELO BELINATI (PP) Sim
NELSON MEURER (PP) Sim
NELSON PADOVANI* (PSDB) Sim
OSMAR SERRAGLIO (PMDB) Sim
PAULO MARTINS* (PSDB) Sim
RICARDO BARROS (PP) Sim
RUBENS BUENO (PPS) Sim
SANDRO ALEX (PSD) Sim
SERGIO SOUZA (PMDB) Sim
TAKAYAMA (PSC) Sim
TONINHO WANDSCHEER (PROS) Sim
ZECA DIRCEU (PT) Não

Mato Grosso do Sul (MS)
CARLOS MARUN (PMDB) Sim
DAGOBERTO (PDT) Não
ELIZEU DIONIZIO* (PSDB) Sim
GERALDO RESENDE (PSDB) Sim
MANDETTA (DEM) Sim
TEREZA CRISTINA (PSB) Sim
VANDER LOUBET (PT) Não
ZECA DO PT (PT) Não

Amazonas  (AM)
ALFREDO NASCIMENTO (PR) Sim
ARTHUR VIRGÍLIO BISNETO (PSDB) Sim
ÁTILA LINS (PSD) Sim
CONCEIÇÃO SAMPAIO (PP) Sim
HISSA ABRAHÃO (PDT) Sim
MARCOS ROTTA (PMDB) Sim
PAUDERNEY AVELINO (DEM) Sim
SILAS CÂMARA (PRB) Sim

Rondônia (RO)
EXPEDITO NETTO (PSD) Sim
LINDOMAR GARÇON (PRB) Sim
LUCIO MOSQUINI (PMDB) Sim
LUIZ CLÁUDIO (PR) Sim
MARCOS ROGÉRIO (DEM) Sim
MARIANA CARVALHO (PSDB) Sim
MARINHA RAUPP (PMDB) Sim
NILTON CAPIXABA (PTB) Sim

Goiás (GO)
ALEXANDRE BALDY (PTN) Sim
CÉLIO SILVEIRA (PSDB) Sim
DANIEL VILELA (PMDB) Sim
DELEGADO WALDIR (PR) Sim
FÁBIO SOUSA (PSDB) Sim
FLÁVIA MORAIS (PDT) Sim
GIUSEPPE VECCI (PSDB) Sim
HEULER CRUVINEL (PSD) Sim
JOÃO CAMPOS (PRB) Sim
JOVAIR ARANTES (PTB) Sim
LUCAS VERGILIO (SD) Sim
MAGDA MOFATTO (PR) Sim
MARCOS ABRÃO (PPS) Sim
PEDRO CHAVES (PMDB) Sim
ROBERTO BALESTRA (PP) Sim
RUBENS OTONI (PT) Não
THIAGO PEIXOTO (PSD) Sim

Distrito Federal (DF)
ALBERTO FRAGA (DEM) Sim
AUGUSTO CARVALHO (SD) Sim
ERIKA KOKAY (PT) Não
IZALCI (PSDB) Sim
LAERTE BESSA (PR) Sim
ROGÉRIO ROSSO (PSD) Sim
RONALDO FONSECA (PROS) Sim
RÔNEY NEMER (PP) Sim

Acre (AC)
ALAN RICK (PRB) Sim
ANGELIM (PT) Não
CÉSAR MESSIAS (PSB) Não
FLAVIANO MELO (PMDB) Sim
JÉSSICA SALES (PMDB) Sim
LEO DE BRITO (PT) Não
ROCHA (PSDB) Sim
SIBÁ MACHADO (PT) Não

Tocantins (TO)
CARLOS HENRIQUE GAGUIM (PTN) Sim
CÉSAR HALUM (PRB) Sim
DULCE MIRANDA (PMDB) Sim
IRAJÁ ABREU (PSD) Não
JOSI NUNES (PMDB) Sim
LÁZARO BOTELHO (PP) Sim
PROFESSORA DORINHA SEABRA REZENDE (DEM) Sim
VICENTINHO JÚNIOR (PR) Não

Mato Grosso (MT)
ADILTON SACHETTI (PSB) Sim
CARLOS BEZERRA (PMDB) Sim
FABIO GARCIA (PSB) Sim
NILSON LEITÃO (PSDB) Sim
PROFESSOR VICTÓRIO GALLI (PSC) Sim
SÁGUAS MORAES (PT) Não
TAMPINHA * (PSD) Sim
VALTENIR PEREIRA (PMDB) Não

São Paulo (SP)
ALEX MANENTE (PPS) Sim
ALEXANDRE LEITE (DEM) Sim
ANA PERUGINI (PT) Não
ANDRES SANCHEZ (PT) Não
ANTONIO BULHÕES (PRB) Sim
ARLINDO CHINAGLIA (PT) Não
ARNALDO FARIA DE SÁ (PTB) Sim
ARNALDO JARDIM (PPS) Sim
BALEIA ROSSI (PMDB) Sim
BETO MANSUR (PRB) Sim
BRUNA FURLAN (PSDB) Sim
BRUNO COVAS (PSDB) Sim
CAPITÃO AUGUSTO (PR) Sim
CARLOS SAMPAIO (PSDB) Sim
CARLOS ZARATTINI (PT) Não
CELSO RUSSOMANNO (PRB) Sim
DR. SINVAL MALHEIROS (PTN) Sim
DUARTE NOGUEIRA (PSDB) Sim
EDINHO ARAÚJO (PMDB) Sim
EDUARDO BOLSONARO (PSC) Sim
EDUARDO CURY (PSDB) Sim
ELI CORRÊA FILHO (DEM) Sim
EVANDRO GUSSI (PV) Sim
FAUSTO PINATO (PP) Sim
FLAVINHO (PSB) Sim
FLORIANO PESARO (PSDB) Sim
GILBERTO NASCIMENTO (PSC) Sim
GOULART (PSD) Sim
GUILHERME MUSSI (PP) Sim
HERCULANO PASSOS (PSD) Sim
IVAN VALENTE (PSOL) Não
JEFFERSON CAMPOS (PSD) Sim
JOÃO PAULO PAPA (PSDB) Sim
JORGE TADEU MUDALEN (DEM) Sim
JOSÉ MENTOR (PT) Não
KEIKO OTA (PSB) Sim
LUIZ LAURO FILHO (PSB) Sim
LUIZA ERUNDINA (PSOL) Não
MAJOR OLIMPIO (SD) Sim
MARA GABRILLI (PSDB) Sim
MARCELO SQUASSONI (PRB) Sim
MARCIO ALVINO (PR) Sim
MIGUEL HADDAD (PSDB) Sim
MIGUEL LOMBARDI (PR) Sim
MILTON MONTI (PR) Sim
MISSIONÁRIO JOSÉ OLIMPIO (DEM) Sim
NELSON MARQUEZELLI (PTB) Sim
NILTO TATTO (PT) Não
ORLANDO SILVA (PCdoB) Não
PAULO FREIRE (PR) Sim
PAULO MALUF (PP) Sim
PAULO PEREIRA DA SILVA (SD) Sim
PAULO TEIXEIRA (PT) Não
PR. MARCO FELICIANO (PSC) Sim
RENATA ABREU (PTN) Sim
RICARDO IZAR (PP) Sim
RICARDO TRIPOLI (PSDB) Sim
ROBERTO ALVES (PRB) Sim
ROBERTO DE LUCENA (PV) Sim
RODRIGO GARCIA (DEM) Sim
SAMUEL MOREIRA (PSDB) Sim
SÉRGIO REIS (PRB) Sim
SILVIO TORRES (PSDB) Sim
TIRIRICA (PR) Sim
VALMIR PRASCIDELLI (PT) Não
VANDERLEI MACRIS (PSDB) Sim
VICENTE CANDIDO (PT) Não
VICENTINHO (PT) Não
VINICIUS CARVALHO (PRB) Sim
VITOR LIPPI (PSDB) Sim

Maranhão (MA)
ALBERTO FILHO (PMDB) Sim
ALUISIO MENDES (PTN) Não
ANDRÉ FUFUCA (PP) Sim
CLEBER VERDE (PRB) Sim
ELIZIANE GAMA (PPS) Sim
HILDO ROCHA (PMDB) Sim
JOÃO CASTELO (PSDB) Sim
JOÃO MARCELO SOUZA (PMDB) Não
JOSÉ REINALDO (PSB) Sim
JUNIOR MARRECA (PEN) Não
JUSCELINO FILHO (DEM) Sim
PEDRO FERNANDES (PTB) Não
RUBENS PEREIRA JÚNIOR (PCdoB) Não
SARNEY FILHO (PV) Sim
VICTOR MENDES (PSD) Sim
WALDIR MARANHÃO (PP) Não
WEVERTON ROCHA (PDT) Não
ZÉ CARLOS (PT) Não

Ceará (CE)
ADAIL CARNEIRO (PP) Sim
ANÍBAL GOMES (PMDB) Ausente
ARIOSTO HOLANDA * (PDT) Não
ARNON BEZERRA (PTB) Sim
CABO SABINO (PR) Sim
CHICO LOPES (PCdoB) Não
DANILO FORTE (PSB) Sim
DOMINGOS NETO (PSD) Não
GENECIAS NORONHA (SD) Sim
GORETE PEREIRA (PR) Abstenção
JOSÉ AIRTON CIRILO (PT) Não
JOSÉ GUIMARÃES (PT) Não
LEÔNIDAS CRISTINO (PDT) Não
LUIZIANNE LINS (PT) Não
MACEDO (PP) Não
MORONI TORGAN (DEM) Sim
MOSES RODRIGUES (PMDB) Sim
ODORICO MONTEIRO (PROS) Não
RAIMUNDO GOMES DE MATOS (PSDB) Sim
RONALDO MARTINS (PRB) Sim
VICENTE ARRUDA * (PDT) Não
VITOR VALIM (PMDB) Sim

Rio de Janeiro (RJ)
ALESSANDRO MOLON (REDE) Não
ALEXANDRE SERFIOTIS (PMDB) Sim
ALEXANDRE VALLE (PR) Sim
ALTINEU CÔRTES (PMDB) Sim
AROLDE DE OLIVEIRA (PSC) Sim
AUREO (SD) Sim
BENEDITA DA SILVA (PT) Não
CABO DACIOLO (PTdoB) Sim
CELSO PANSERA (PMDB) Não
CHICO ALENCAR (PSOL) Não
CHICO D’ANGELO (PT) Não
CLARISSA GAROTINHO (PR) – está em licença-maternidade
CRISTIANE BRASIL (PTB) Sim
DELEY (PTB) Sim
DR. JOÃO (PR) Sim
EDUARDO CUNHA (PMDB) Sim
EZEQUIEL TEIXEIRA (PTN) Sim
FELIPE BORNIER (PROS) Sim
FERNANDO JORDÃO (PMDB) Sim
FRANCISCO FLORIANO (DEM) Sim
GLAUBER BRAGA (PSOL) Não
HUGO LEAL (PSB) Sim
INDIO DA COSTA (PSD) Sim
JAIR BOLSONARO (PSC) Sim
JANDIRA FEGHALI (PCdoB) Não
JEAN WYLLYS (PSOL) Não
JULIO LOPES (PP) Sim
LEONARDO PICCIANI (PMDB) Não
LUIZ CARLOS RAMOS (PTN) Sim
LUIZ SÉRGIO (PT) Não
MARCELO MATOS (PHS) Sim
MARCO ANTÔNIO CABRAL (PMDB) Sim
MARCOS SOARES (DEM) Sim
MIRO TEIXEIRA (REDE) Sim
OTAVIO LEITE (PSDB) Sim
PAULO FEIJÓ (PR) Sim
PEDRO PAULO (PMDB) Sim
ROBERTO SALES (PRB) Sim
RODRIGO MAIA (DEM) Sim
ROSANGELA GOMES (PRB) Sim
SERGIO ZVEITER (PMDB) Sim
SIMÃO SESSIM (PP) Sim
SORAYA SANTOS (PMDB) Sim
SÓSTENES CAVALCANTE (DEM) Sim
WADIH DAMOUS * (PT) Não
WASHINGTON REIS (PMDB) Sim

Espírito Santo (ES)
CARLOS MANATO (SD) Sim
DR. JORGE SILVA (PHS) Sim
EVAIR DE MELO (PV) Sim
GIVALDO VIEIRA (PT) Não
HELDER SALOMÃO (PT) Não
LELO COIMBRA (PMDB) Sim
MARCUS VICENTE (PP) Sim
MAX FILHO (PSDB) Sim
PAULO FOLETTO (PSB) Sim
SERGIO VIDIGAL (PDT) Sim

Piauí (PI)
ASSIS CARVALHO (PT) Não
ÁTILA LIRA (PSB)
CAPITÃO FÁBIO ABREU (PTB) Não
HERÁCLITO FORTES (PSB) Sim
IRACEMA PORTELLA (PP)
JÚLIO CESAR (PSD) Sim
MARCELO CASTRO (PMDB) Não
PAES LANDIM (PTB) Não
REJANE DIAS (PT) Não
RODRIGO MARTINS (PSB) Sim

Rio Grande do Norte (RN)
ANTÔNIO JÁCOME (PTN) Sim
BETO ROSADO (PP) Sim
FÁBIO FARIA (PSD) Sim
FELIPE MAIA (DEM) Sim
RAFAEL MOTTA (PSB) Sim
ROGÉRIO MARINHO (PSDB) Sim
WALTER ALVES (PMDB) Sim
ZENAIDE MAIA (PR) Não

Minas Gerais (MG)
ADELMO CARNEIRO LEÃO* (PT) Não
AELTON FREITAS (PR) Não
BILAC PINTO (PR) Sim
BONIFÁCIO DE ANDRADA (PSDB) Sim
BRUNNY (PR) Não
CAIO NARCIO (PSDB) Sim
CARLOS MELLES (DEM) Sim
DÂMINA PEREIRA (PSL) Sim
DELEGADO EDSON MOREIRA (PR) Sim
DIEGO ANDRADE (PSD) Sim
DIMAS FABIANO (PP) Sim
DOMINGOS SÁVIO (PSDB) Sim
EDUARDO BARBOSA (PSDB) Sim
EROS BIONDINI (PROS) Sim
FÁBIO RAMALHO (PMDB) Sim
FRANKLIN LIMA (PP) Sim
GABRIEL GUIMARÃES (PT) Não
GEORGE HILTON (PROS) Nâo
JAIME MARTINS (PSD) Sim
JÔ MORAES (PCdoB) Não
JÚLIO DELGADO (PSB)
LAUDIVIO CARVALHO (SD) Sim
LEONARDO MONTEIRO (PT) Não
LEONARDO QUINTÃO (PMDB) Sim
LINCOLN PORTELA (PRB) Sim
LUIS TIBÉ (PTdoB) Sim
LUIZ FERNANDO FARIA (PP) Sim
MARCELO ÁLVARO ANTÔNIO (PR) Sim
MARCELO ARO (PHS) Sim
MARCOS MONTES (PSD) Sim
MARCUS PESTANA (PSDB) Sim
MARGARIDA SALOMÃO (PT) Não
MÁRIO HERINGER (PDT) Sim
MAURO LOPES (PMDB) Sim
MISAEL VARELLA (DEM) Sim
NEWTON CARDOSO JR (PMDB) Sim
ODAIR CUNHA (PT) Não
ODELMO LEÃO (PP)
PADRE JOÃO (PT) Não
PATRUS ANANIAS (PT) Não
PAULO ABI-ACKEL (PSDB) Sim
RAQUEL MUNIZ (PSD)
REGINALDO LOPES (PT) Não
RENZO BRAZ (PP) Sim
RODRIGO DE CASTRO (PSDB) Sim
RODRIGO PACHECO (PMDB) Sim
SARAIVA FELIPE (PMDB) Sim
STEFANO AGUIAR (PSD) Sim
SUBTENENTE GONZAGA (PDT)
TENENTE LÚCIO (PSB)
TONINHO PINHEIRO (PP) Sim
WELITON PRADO (PMB) Sim
ZÉ SILVA (SD) Sim
Bahia (BA)
AFONSO FLORENCE (PT)
ALICE PORTUGAL (PCdoB)
ANTONIO BRITO (PSD)
ANTONIO IMBASSAHY (PSDB)
ARTHUR OLIVEIRA MAIA (PPS)
BACELAR (PTN)
BEBETO (PSB)
BENITO GAMA (PTB)
CACÁ LEÃO (PP)
CAETANO (PT)
CLAUDIO CAJADO (DEM)
DANIEL ALMEIDA (PCdoB)
DAVIDSON MAGALHÃES* (PCdoB)
ELMAR NASCIMENTO (DEM)
ERIVELTON SANTANA (PEN)
FÉLIX MENDONÇA JÚNIOR (PDT)
FERNANDO TORRES* (PSD)
IRMÃO LAZARO (PSC)
JOÃO CARLOS BACELAR (PR)
JOÃO GUALBERTO (PSDB)
JORGE SOLLA (PT)
JOSÉ CARLOS ALELUIA (DEM)
JOSÉ CARLOS ARAÚJO (PR)
JOSÉ NUNES (PSD)
JOSÉ ROCHA (PR)
JUTAHY JUNIOR (PSDB)
LUCIO VIEIRA LIMA (PMDB)
MÁRCIO MARINHO (PRB)
MÁRIO NEGROMONTE JR. (PP)
MOEMA GRAMACHO (PT)
PAULO AZI (DEM)
PAULO MAGALHÃES (PSD)
ROBERTO BRITTO (PP)
RONALDO CARLETTO (PP)
SÉRGIO BRITO (PSD)
TIA ERON (PRB)
ULDURICO JUNIOR (PV)
VALMIR ASSUNÇÃO (PT)
WALDENOR PEREIRA (PT)
Paraíba (PB)
AGUINALDO RIBEIRO (PP)
BENJAMIN MARANHÃO (SD)
DAMIÃO FELICIANO (PDT)
EFRAIM FILHO (DEM)
HUGO MOTTA (PMDB)
LUIZ COUTO (PT)
MANOEL JUNIOR (PMDB)
PEDRO CUNHA LIMA (PSDB)
RÔMULO GOUVEIA (PSD)
VENEZIANO VITAL DO RÊGO (PMDB)
WELLINGTON ROBERTO (PR)
WILSON FILHO (PTB)

Pernambuco (PE)
ADALBERTO CAVALCANTI (PTB)
ANDERSON FERREIRA (PR)
ANDRÉ DE PAULA (PSD)
AUGUSTO COUTINHO* (SD)
BETINHO GOMES (PSDB)
BRUNO ARAÚJO (PSDB)
DANIEL COELHO (PSDB)
DANILO CABRAL (PSB)
EDUARDO DA FONTE (PP)
FERNANDO COELHO FILHO (PSB)
GONZAGA PATRIOTA (PSB)
JARBAS VASCONCELOS (PMDB)
JOÃO FERNANDO COUTINHO (PSB)
JORGE CÔRTE REAL (PTB)
KAIO MANIÇOBA (PMDB)
LUCIANA SANTOS (PCdoB)
MARINALDO ROSENDO (PSB)
MENDONÇA FILHO (DEM)
PASTOR EURICO (PHS)
RICARDO TEOBALDO (PTN)
SEBASTIÃO OLIVEIRA (PR)
SILVIO COSTA (PTdoB)
TADEU ALENCAR (PSB)
WOLNEY QUEIROZ (PDT)
ZECA CAVALCANTI (PTB)

Sergipe (SE)
ADELSON BARRETO (PR)
ANDRE MOURA (PSC)
FÁBIO MITIDIERI (PSD)
FABIO REIS (PMDB)
JOÃO DANIEL (PT)
JONY MARCOS (PRB)
LAERCIO OLIVEIRA (SD)
VALADARES FILHO (PSB)

Alagoas (AL)
ARTHUR LIRA (PP)
CÍCERO ALMEIDA (PMDB)
GIVALDO CARIMBÃO (PHS)
JHC (PSB)
MARX BELTRÃO (PMDB)
MAURÍCIO QUINTELLA LESSA (PR)
PAULÃO (PT)
PEDRO VILELA (PSDB)
RONALDO LESSA (PDT)
* Suplentes em exercício

PREFEITO DE CARIRÉ ENTREGA EQUIPAMENTO ESPORTIVO EM ZONA RURAL DO MUNICÍPIO

PREFEITO DE CARIRÉ ENTREGA EQUIPAMENTO ESPORTIVO EM ZONA RURAL DO MUNICÍPIO

Na última sexta-feira (15), o prefeito Antônio Martins entregou à comunidade de Jucá, a quadra poliesportiva coberta do distrito de Jucá, que recebeu o nome do ex-vereador Sebastião Martins Leitão, a qual foi totalmente reformada e ampliada na atual gestão do prefeito Antônio Martins e fica bem próxima ao Anexo da Escola José Patrocínio Braga. A Quadra Esportiva Sebastião Martins Leitão foi totalmente reconstruída com recursos oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e recursos próprios do Município.

Nas obras de reforma e ampliação da referida quadra poliesportiva, foram realizados os serviços da cobertura com estrutura metálica, iluminação e escoamento de águas pluviais, graças ao recursos do FNDE.  Já com os recursos próprios do Município, foram realizados os serviços de reforma total de pisos, passeios e alambrados, além traves de futebol salão e vôlei.

Para inaugurar a Quadra Esportiva Sebastião Martins, o prefeito Antônio Martins esteve em Jucá, acompanhado do vice-prefeito Elmo Aguiar, da subsecretária da Educação, Carmiranda Miranda (que representou a primeira dama e secretária da Educação de Cariré, Virgina Souza), do vereador Guarany Martins (filho do ex-vereador Sebastião Martins Leitão), além dos vereadores Eduardo Durval de Brito, Robson Pessoa, Márcio Clay, Lucy Ximenes, Nery Neto e Ozir Moreira. 

Quem também esteve presente ao evento, convidado pelo prefeito Antônio Martins, foi o vereador Uéliton Vasconcelos, pré-candidato a prefeito de Groaíras, pela sigla do PPS, acompanhado de sua coordenadora de campanha, Hianice Maciel.

Antes dos pronunciamentos das autoridades, a 'Companhia de Dança da Escola José Patrocínio Braga' realizou uma belíssima apresentação e exibiu uma faixa com a frase:"Obrigado Prefeito Antônio Martins".

Em seguida foram realizados vários pronunciamentos, destacando-se o prefeito Antônio Martins, o vice-prefeito Elmo Aguiar, o "prefeitinho" do Jucá, Chaguinha Castro, além do vereador Dr. Guarany Martins, filho do ex-vereador Sebastião Martins Leitão, a subscretária da Educação, Carmiranda Miranda, e a diretora da Escola José Patrocínio Braga, Edileuza Pereira.

Após os pronunciamentos foi realizado o descerramento da placa de inauguração da Quadra Esportiva Sebastião Martins Leitão, com as presenças dos filhos do homenageado, o prefeito Antônio Martins, o vice-prefeito Elmo Aguiar e o "prefeitinho" de Jucá, Chaguinha Castro.
(Com Cariré em Revista)